Oficina de Teatro com Monique Lafond

Setembro começa a Oficina de Teatro para iniciantes com Monique Lafond (fotos acima), atriz com mais de 40 anos de carreira, conhecida por seus trabalhos em novelas e programas da TV Globo, em filmes e no teatro.

 

 Na Oficina, Monique prepara os alunos para atuarem para teatro e TV. Nas aulas, os alunos vão interpretar personagens em cenas de teatro, novelas, filmes e outros trabalhos, sendo dirigidos e avaliados por Monique Lafond em todas as aulas.

 

Curso recomendado para quem quer começar a aprender a atuar para seguir carreira de ator/atriz no teatro, TV ou cinema, e também para quem quer fazer teatro para perder a timidez, desenvolver a expressividade para falar em público e se integrar melhor com grupos.

 

Turmas online para adolescentes, adultos e terceira idade. Podem fazer o curso alunos de todo o Brasil. Uma oportunidade única de aprender a atuar com uma atriz veterana da TV e do Cinema. 

 

Horário: Segunda 18 as 20 h

 

inicio Setembro

 

Valor: R$ 260,00 por mes

(R$ 220,00 por mes para inscritos até 14 de Setembro)


Para saber como se inscrever, mande um zap para o número abaixo:

Whatsapp (21) 99979-2302 enviar mensagem

 

 


Assista abaixo Monique Lafond e Cauã Reymond em cena na novela "Belíssima" (TV Globo -2006)


OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

- Para fazer o Curso de Teatro com Monique Lafond, o aluno deve estar usando uma conexão de internet estável.

 

- O aluno pode usar um notebook, tablet, computador com câmera, ou um celular com tela no minimo 5 polegadas.

 

- Durante a aula, o aluno terá que estar em um aposento silencioso, pois ruídos atrapalham as gravações das cenas feitas em aula. Caso ruídos no local onde o aluno está atrapalhem a aula em grupo, o aluno será excluído da aula.

 

 

 







 

 

 

Monique Lafond: de musa do cinema brasileiro à professora de atuação

Considerada uma das musas do cinema brasileiro nos anos 70, Monique Lafond esteve na galeria das mais belas mulheres da TV, da mesma geração de Sonia Braga, Sandra Bréa, Bruna Lombardi, e outras lindas e talentosas atrizes brasileiras que faziam a cabeça dos telespectadores (principalmente dos homens).

 

Na verdade, bem antes de se tornar sexy-symbol, Monique Lafond já estava trabalhando como atriz. Começou sua carreira ainda criança fazendo comerciais na TV. Aos 11 anos, participou do espetáculo musical "Música Divina Música", uma versão do filme "A Noviça Rebelde", que foi trazido da Brodway. Logo em seguida, teve a oportunidade de trabalhar durante três anos ao lado de Glauce Rocha, Darlene Glória e Jorge Dória, na peça "Os Pais Abstratos", de Pedro Bloch, com direção de João Bethencourt. 

 

 

 

Em 1969, Monique faz seu debut no cinema nacional no longa-metragem “Um Whisky antes e Um Cigarro Depois”. Em 1970, profissionalizou-se como modelo e manequim, e ingressou definitivamente no cinema, trabalhando em mais de 50 filmes.

 

Em 1980, recebeu o "Prêmio Air France", hoje Louis Lumière, como melhor atriz no filme "Eu Matei Lúcio Flávio". Participou de vários filmes com "Os Trapalhões", foi musa do cineasta Walter Hugo Khoury – com quem trabalhou diversas vezes, destacando-se no longa-metragem "Paixão e Sombras", que defendeu o Brasil no "Festival de San Sebastian", na Espanha, em 1976. 

 

Na TV, foi convidada a ser a "Senhorita Júlia", sob direção de Antunes Filho. Na TV Giobo, fez parte do elenco de vários sucessos da emissora nos anos 70 e 80, como nas novelas "Os Ossos do Barão", "Fogo Sobre Terra", "A Moreninha", "Coração Alado", e outras. Também fez parte do elenco de Os Trapalhões desde a estréia do programa em 1977. Além de trabalhar na TV com Didi, Dedé, Mussum e Zacarias, Monique também esteve em vários filmes dos Trapalhões (até 1975, antes de Zacarias entrar para o grupo).

 

Monique Lafond, Renato Aragão e Dedé Santana em cena do filme Aladim e a Lâmpada Maravilhosa (1973)

 

Monique Lafond participou de vários espetáculos de sucesso, como "A Gaiola das Loucas", "Constantina", "Tributo", "Um Edifício Chamado 200", “O Santo e o Bicheiro”, entre outros.Em 1999, fez parte do elenco da superprodução musical "O Abre Alas", sobre a vida de Chiquinha Gonzaga, e do documentário, “AI 5 – O Dia que Nunca Existiu”.  

 

Seus trabalhos mais recentes na TV Globo foram nas novelas Alto Astral, Ti ti ti, Duas Caras, Belíssima, Páginas da Vida, Que Rei sou eu?, e programas como Zorra Total, Voce Decide, Linha Direta e A Turma do Didi. Atualmente, Monique Lafond está na ar como uma das protagonistas do elenco da série República do Peru, da TV Brasil.

 

 

Monique Lafond e Guilherme Leicam em cena da novela Alto Astral¨, da TV Globo (2015) 

 

 

 

 Abaixo, a lista de novelas, filmes e peças de teatro onde Monique Lafond ja trabalhou como atriz:

 

NOVELAS 

 

ALTO ASTRAL (2015)

Direção: Jorge Fernando

 

DUAS CARAS ( 2008)
D
ireção: Wolf Maia  

 

PÁGINAS DA VIDA (2007)
D
ireção: Denis Carvalho

 

 PÉ NA JACA (2007) 
D
ireção: Ricardo Waddington

 

 MALHAÇÃO ( 2007)
D
ireção: Roberto  Vaz

 

COBRAS E LAGARTOS  ( 2006)
D
ireção: Cininha de Paula

 

 BELÍSSIMA  (2005)
D
ireção:    Denise Sarraceni 

 

 CORAÇÃO DE ESTUDANTE (2002)
D
ireção: Ricardo Waddington  

 

QUATRO POR QUATRO (1995)
Direção: Ricardo Waddington

 

SONHO MEU (1994)
Direção: Reinaldo Boury

 

 FANTASMA DA ÓPERA (1991, TV Manchete)  
Direção: Atílio Ricó

 

ARAPONGA (1990)
Direção: Cecil Thiré 

 

QUE REI SOU EU ? (1989)
Direção: Jorge Fernando

 

 BREGA E CHIQUE (1987)
Direção: Jorge Fernando 

 

O JOGO DO AMOR (1985, SBT)
Direção: Antonino Seabra

 

ANTÔNIO MARIA (1985, TV MANCHETE)
Direção: Geraldo Vietri

 

 NEM REBELDES, NEM FIÉIS (1981, TV CULTURA)

 

 CORAÇÃO ALADO (1980, TV GLOBO)
Direção: Roberto Talma e Paulo Ubiratan

 

 BRAVO (1975, TV GLOBO)
Direção:
Fábio Sabag

 

 A MORENINHA (1975, TV GLOBO)
Direção: Herval Rossano

 

 FOGO SOBRE TERRA (1974,  TV GLOBO)
Direção: Walter Avancini

 

 OS OSSOS DO BARÃO (1973TV GLOBO)
Direção: Régis Cardoso

 

 

SERIADOS / HUMOR

 

ZORRA TOTAL – TV Globo

 

PROGRAMA DO DIDI –TV Globo

 

LINHA DIRETA / CASO BATEAU MOUCHE ( 2004)
D
ireção: Edson Herman

 

VOCÊ DECIDE  ( 1998 / 1999 ) TV GLOBO)
D
ireção: Marcos Shetman  e Herval Rossano 

 

SANTA MARTA FABRIL (1984) TV MANCHETE
Direção: Geraldo Vietri 

 

O SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO (1980) TV GLOBO
Direção: Fábio Sabag 

 

A CASA FANTÁSTICA (1979) TV TUPI
Direção: Atílio Ricó
 

 

SENHORITA JÚLIA (1977) TV CULTURA
Direção: Antunes Filho

 

 

FILMES: 

 

LARA (1999)
D
ireção: Ana Maria Magalhães 

 

AS FERAS (1995)
Direção: Walter Hugo Khoury 

 

BUTTERFLY (1993)
Direção: Tonino Cervi 

 

NÃO QUERO FALAR SOBRE ISSO AGORA (1991)
Direção: Mauro Farias 

 

KICKBOXER III (1991)
Direção: Rick King 

 

LEILA DINIZ (1987)
Direção: Luiz Carlos Lacerda 

 

SONHOS DE MENINA MOÇA (1987)
Direção: Tereza Trautman 

 

COM O DIABO NA CAMA (1987)
Direção: Maximo Tarantini

 

EU (1986)
Direção: Walter Hugo Khoury 

 

A FULANINHA (1985)
Direção: David Neves

MEMÓRIAS DO CÁRCERE (1984)
Direção: Nélson Pereira dos Santos 

 

O FUSCÃO PRETO (1983)
Direção: Geremias 

 

AMOR MALDITO (1983)
Direção: Adélia Sampaio 

 

A SERPENTE (1982)
Direção: Alberto Magno 

 

LUZ DEL FUEGO (1982)
Direção: David Neves

 

OS CAMPEÕES (1982)
Direção: Carlos Coimbra 

 

RETRATO FALADO DE UMA MULHER SEM PUDOR (1982)
Direção: Sergio Porto 

 

EROS, O DEUS DO AMOR (1981)
Direção: Walter Hugo Khoury
 

 

GISELLE (1980)
Direção: Vitor de Mello

NOVELA DAS OITO (1980)
Direção: Antônio Calmon

UM MENINO E UMA MULHER (1980)
 Direção: Roberto Mauro

EU MATEI LÚCIO FLÁVIO  (1979)
Direção: Antônio Calmon

Com este filme, MONIQUE LAFOND ganhou o prêmio LUIS LUMIÈRE, como melhor atriz, em 1980.

 

AMANTE LATINO (1979)
Direção: Pedro Rovai 

 

VILLA LOBOS (1978)
Projeto da TV Educativa Alemã 

 

EMANUELLE TROPICAL (1977)
Direção: J. Marreco 

 

O PEQUENO POLEGAR (1976)
Direção: Vitor Lima 

 

PAIXÃO E SOMBRAS (1976)
Direção: Walter Hugo Khoury


OS TRAPALHÕES NAS MINAS DO REI SALOMÃO (1975)

Direção: J.B.Tanko 

 

LADRÃO DE BAGDÁ (1975)
Direção: Vitor Lima

O GRILO NA CAMA (1975)
Direção: Gilvan Pereira 

 

ROBIN HOOD, O TRAPALHÃO NA FLORESTA (1974)
Direção: J.B. Tanko  

 

IPANEMA ADEUS (1974)
Direção: Paulo R. Martins 

 

ENIGMA PARA DEMÔNIOS (1974)
Direção: Carlos H. Cristenzen 

 

MOTEL (1974)
Direção: Alcino Diniz 

 

ALADIN E A LÂMPADA MARAVILHOSA - (1973)
Direção: J.B. Tanko

 

 SALVE-SE QUEM PUDER - O RALLY DA JUVENTUDE - (1972)
Direção: J.B.Tanko  

 

AS MOÇAS DAQUELA HORA - (1972)
Direção: Paulo Porto  

 

BONGA, O VAGABUNDO - (1971)
Direção: Vítor Lima  

 

ASCENÇÃO E QUEDA DE UM PAQUERA - (1970)
Direção: Vitor de Mello

 

OS MACHÕES - (1970)
Direção: Reginaldo Farias  

 

INDEPENDÊNCIA OU MORTE - (1970)
Direção: Carlos Coimbra

 

 UM WHISKY ANTES E UM CIGARRO DEPOIS - (1969)
Direção: Flávio Tambelline

 

 

 TEATRO ADULTO  

O SANTO E O BICHEIRO (2001)
Direção: José Renato

 

  MENSAGENS DE AMOR (2000)
(Textos psicografados por Chico Xavier)
Direção: Cyrano Rosalém

 

 Ô ABRE ALAS (1998)
Direção: Charles Moeller e Claudio Botelho

 

 FIM DE SEMANA NA CASA DA ZÉLIA (1996)
Direção: Kiko Jaess 

 

A LOUCA DE BONSUCESSO (1996)
Direção: Gugu Olimecha  

 

A GAIOLA DAS LOUCAS (1994/1995)
Direção: Jorge Fernando

 

 DAS DUAS, UMA (1992)
Direção: Gugu Olimecha

 

 FÉ NA CRISE E PAU NA GENTE (1991)
Direção: Abílio Fernandes  

 

DE GOROROBA A CAVIAR (1990)
Direção: Paulo Afonso de Lima

 

POR FALTA DE ROUPA NOVA,
PASSEI O FERRO NA VELHA (1990 e 1997)

Direção: Paulo Afonso de Lima

 

 TOPLESS (1989)
Direção: Jacques Lagoa 

 

TRIBUTO (1988)
Direção: Antônio Mercado

 

 UMA SUÍTE PARA DUAS (1988)
Direção: Maria Pompeu

 

 AS FILHAS DA  MÃE ( 1987)
D
ireção: Ronaldo Ciambroni

 

 CONSTANTINA (1978)
Direção: Cecil Thiré

 

 O JOGO DO SEXO (1974)
Direção: José Renato

 

UM EDIFÍCIO CHAMADO 200 (1974)
Direção: José Renato 

 

UMA VEZ POR SEMANA (1973)
Direção: Gugu Olimecha  

 

O GENRO QUE ERA NORA (1973)
Direção: Aurimar Rocha 

 

AS FILHAS DA MÃE (1972)
Direção: Ronaldo Ciambroni

 

 OS PAIS ABSTRATOS (1967/1969)
Direção: João Bittencourt

 

 MÚSICA DIVINA MÚSICA (1965/1966)
Direção: Harry Woolever

(Versão do filme A NOVIÇA REBELDE , espetáculo trazido da Broadway)

 

 

TEATRO INFANTIL

 A CIGARRA E A FORMIGA (1998) 

 

RAPUNZEL (1991)
Direção: Jean Garret  

 

ALADIM E A LÂMPADA MARAVILHOSA (1970)
Direção: Washington Guilherme

 

 O PALHACINHO E A ONÇA (1970)
Direção: Jair Pinheiro

 

 CINDERELA (1970)
Direção: Roberto de Castro

 

 O PATINHO FEIO (1969)
Direção: Aurimar Rocha

 

 BRANCA DE NEVE (1969)
Direção: Jair Pinheiro

 

 PINÓQUIO (1970)
Direção: Jair Pinheiro





 
  •  

 


Oficina de Atores com Monique Lafond no Facebook





Oficina de Atores no Instagram

 

 



 

 

O Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro, desde 1918 acolhe artistas idosos que passam por dificuldades financeiras, são abandonados pela família ou não têm onde morar. Eles dependem de doações de dinheiro, roupas, alimentos, móveis e também de trabalho voluntário.
Entre em contato com o Retiro para saber como ajudar aqueles que passaram a vida inteira trazendo a arte para todos nós, e agora estão esquecidos.

www.retirodosartistas.org.br




Copyright © 2007-2020 OFICINA DE ATORES CURSO DE PREPARAÇÃO EM ARTES CÊNICAS LTDA
 Todos os direitos reservados